terça-feira, 3 de março de 2009

No mundo dos fungos – A Armillaria


Os fungos do género Armillaria são na sua maioria patogénicos, causadores de podridões radiculares em muitas espécies florestais e agrícolas (na imagem é visível ataques em pinheiros e castanheiro), levando na maior parte dos casos à morte das árvores. Uma característica destes fungos é a formação de rizomorfos que são capazes de transportar alimento por grandes distâncias. Entre as espécies deste género há uma que se destaca pelas suas características especiais. A Armillaria ostoyae (cogumelo do mel) encontra-se entre os maiores organismos vivos no planeta. Num exemplar encontrado nos EUA, os rizormofos desta espécie espalharam-se durante mais de 2000 anos matando árvores enquanto se desenvolvia, cobrindo uma área de quase 900 ha e com um peso estimado a rondar os 10000 kg.

5 comentários:

francisco disse...

fenomenos que se descobrem,que sao a causa de muitos acontecimentos.No qual e bom a ciencia estudar e relançar-se ao desconhecido e transmitir-nos os seus conteudos.Que de facto ser-nos ha fertil e util em coisas semelhantes e que nos ajuda a prevenir e a combater estes males para que nao se expandam em colectivo e males maiores.Com este feito conhecido podemos evitar certas catastrofes.Parabens pela noticia.

Vieira Calado disse...

Não conhecia esse malandro!...

Também os há cá um baixo.

Não são só determinados cometas...

Um abraço.

aa disse...

Olá Valentim!
E para não variar, mais uma interessante postagem... obrigada pela informação...
Gostei das fotos... e até já tinha saudades de ver uma placa de Petri com inoculação de fungos... Foi um breve 'reviver' das aulas de microbiologia...:)
Beijinhos,

AA

Aprendiz disse...

Muito interessante! O género não devia ser Armillaria mas Armadilha! :)
Um cogumelo com 10.000 kg é algo digno de se ver! Bem, se forem comestíveis (duvido) dão um banquete! Mas fica-me uma dúvida, qual a importância desta espécie no equilíbrio do ecossistema?

Abraço

Helena Paixão disse...

Resumindo, este fungo é uma autêntica praga.

Parabéns Valentim por este post que poderia muito bem estar incluído na Wikipédia.

Bjs e boa semana!